quarta-feira, 24 de agosto de 2016

O CNGMagradece a todas e todos Guardas Municipais das cidades de Sapucaia do Sul, São Leopoldo, Estância Velha e Montenegro, ao apoio prestado ao acompanhamento da chegada da Tocha Olímpica  a cidade de Novo Hamburgo .

O CNGMsó vem enobrecer  em nome  da Guarda Municipal de Novo Hamburgo  o excelente trabalho realizado e o espírito de união fraternal entre as instituições . 

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Prefeito abre capacitação

 inédita para 

Guardas Municipais do

 Estado do Rio Grande do Sul



A Prefeitura de Caxias do Sul, por meio da Guarda Municipal (GM) da Secretaria da Segurança Pública e Proteção Social (SSPPS), com o apoio do Programa Municipal de Pacificação Restaurativa - Caxias da Paz e do Programa Justiça Restaurativa para o Século 21 do Tribunal de Justiça do Estado, promove uma capacitação inédita para os guardas municipais do Rio Grande do Sul. O curso "Os Círculos de Construção da Paz e as Práticas Restaurativas aplicadas no contexto de trabalho das Guardas Municipais" iniciou na manhã desta quinta-feira (18.08), com a presença do Prefeito Alceu Barbosa Velho. A atividade continua nesta sexta-feira (19).

Na sede do Centro de Ações Preventivas da GM, o Prefeito Alceu Barbosa Velho disse que Caxias do Sul está honrada em receber os representantes de 10 Guardas Municipais do Estado. “Nosso objetivo era realmente iniciar esse trabalho aqui em Caxias, de forma efetiva e atuante para tomarmos os bairros onde já temos os núcleos restaurativos. Eu entendo que a Justiça Restaurativa é a melhor alternativa. Eu a conheci na prática quando estava na Assembleia. Vi que essa era a primeira mudança. A Justiça Restaurativa vê numa possibilidade de confronto, restabelecer e não deixar o confronto acontecer. E é exatamente isso que nos interessa, a paz. Então, além de exercermos a Justiça Restaurativa, temos que valorizar e modernizar as Guardas Municipais”, disse agradecendo a presença de todos e homenageando o Guarda Municipal ferido no início do mês durante um assalto a relojoaria.

A capacitação tem como objetivo sensibilizar as lideranças das Guardas Municipais do RS para a importância da aplicação das práticas circulares e restaurativas no contexto de trabalho profissional e institucional; socializar as experiências exitosas da GM de Caxias do Sul na construção de novas formas de relacionamento social, pautadas pela cultura da paz; contribuir para o fortalecimento da identidade das Guardas Municipais como forma policial cuidadora, protetiva e cidadã no campo da Política de Segurança Pública; e fortalecer os laços de relacionamentos interinstitucionais das GMs, criando espaços de solidariedade e apoio para uma identidade profissional coletiva.

Também estavam presentes, o juiz de Direito e coordenador Estadual do Programa Justiça Restaurativa para o Século 21 do Tribunal de Justiça do Estado do RS, Leoberto Brancher, o secretário municipal da Segurança Pública e Proteção Social em Exercício, Samuel Avilla, o titular da pasta (em férias), José Francisco Barden da Rosa, o diretor da GM, Ricardo Fugante Martins, o gerente da Escola de Capacitação da GM, Jeferson Ricardo Vargas, guardas municipais de Caxias do Sul e do Estado.

Assessoria de Imprensa - Prefeitura de Caxias




sexta-feira, 12 de agosto de 2016

O CONSELHO NACIONAL DAS GUARDAS MUNICIPAIS - CNGM
APRESENTAR  MODELO DE DENÚNCIA,

PROCURADOR DA REPÚBLICA 
MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 


 AUSÊNCIA DE RECURSOS MATERIAIS, INVESTIMENTOS E ADEQUAÇÃO LEGISLATIVA








quarta-feira, 6 de julho de 2016

CONSELHO NACIONAL DAS

 GUARDA MUNICIPAIS

PROSPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL


As Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, nos termos do § 3º do art. 60 da Constituição Federal, promulgam a seguinte Emenda ao texto constitucional:


Altera o art. 144 da Constituição Federal, para dispor sobre as competências da guarda municipal e criação da guarda nacional.


Art. 1º - O art. 144 da Constituição Federal passa a vigorar com a seguinte redação:

(...)

VI - Polícia Municipal



§ 8º - Os Municípios poderão constituir suas Policias Municipais, destinadas à proteção de seus bens, serviços, instalações, logradouros públicos, e a segurança sistemática de sua população nas vias e logradouros públicos, bem como, adotar medidas fiscalizatórias, preventivas e educativas, na garantia da segurança do trânsito, meio ambiente, posturas municipais, e no transporte púbico local, ressalvadas as competências da União, dos Estados e do Distrito Federal, conforme dispuser a Lei.

.....................................................”(NR)


Senado Federal, em de julho de 2016.

segunda-feira, 4 de julho de 2016





Tocha olímpica Rio 2016




" Queríamos mostrar que nossa maior riqueza são as pessoas. As Olimpíadas podem mostrar o nosso potencial e inspirar quem procura transformar um sonho em realidade.”


Histórico das Tochas



A chama olímpica é uma homenagem aos gregos da antiguidade que inventaram os Jogos originais e que tinham uma adoração pelo fogo. Sempre é acesa meses antes dos Jogos com a ajuda do sol em Olímpia, na Grécia, nas ruínas no templo de Hera. De lá é levada até o país onde acontecerá o evento para ser conduzida em um percurso que termina no Estádio Olímpico, onde é acesa a pira. Na era moderna, a tocha é usada desde a edição de 1936, em Berlim.


O beijo das tochas



O sistema de acendimento só funciona após o giro de uma chave na parte de baixo da tocha que a faz expandir. São liberados, então, uma mistura de butano e propano para deixar a chama com cores bonitas. Quando o fogo carregado por um condutor se aproxima dessa mistura de gases acontece o “beijo”, e assim a chama olímpica será transferida por todo o país. Testes simularam ventos de até 120km/h para evitar o imprevisto da flama apagar durante o percurso.

CONDUTOR
12.000 pessoas terão a oportunidade de conduzir e ganhar a tocha olímpica

BATEDOR
Uma escolta vai garantir um percurso livre de trânsito e sem imprevistos nas ruas do Brasil


Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016

Depois de acesa, no dia 21 de abril de 2016, a chama Olímpica viaja por alguns dias na Grécia até o embarque para o Brasil, onde chega no dia 27 do mesmo mês, exatos 100 dias antes da abertura dos Jogos. No dia 3 de maio, em Brasília, será dado início ao revezamento da tocha Olímpica por todo o país. Um processo seletivo vai eleger a maior parte dos 12 mil condutores que terão a oportunidade de levar a tocha por cerca de 200 metros nas ruas de 300 cidades brasileiras. Outros 200 municípios apenas assistirão à passagem da comitiva, mas a estimativa oficial é de que 90% dos brasileiros acompanhem o evento.